13 de novembro de 2011

Tours


A noite já se alçava quando chegamos à cidade de Tours.

Tours é uma cidade da região central da França. É conhecida como o Jardim da França. Localizada no curso inferior do rio Loire entre Orléans e da costa atlântica, Tours é a maior cidade do Vale do Loire.

Esta cidade é herdeira da História Francesa, da Idade Média até o Renascimento. Em 1461, após os ingleses terem expulsado a família real francesa de Paris, Louis XI tornou Tours na capital de França e assim permaneceu até 1598, apesar de a residência real ter passado por vários Castelos do Loire.

A antiga Tours cresceu ao redor de dois povoados antigos: o lugar de peregrinação ao redor da tumba do bispo St. Martin do século IV, em Vieux Tours, e o povoado romano do bairro da catedral. Apesar dos bombardeios nos tempos de guerra, o centro histórico de Tours ficou intacto e o Centro Antigo está repleto de casas medievais de estrutura de madeira e antigas torres de pedra.

Uma das principais atrações da cidade é a sua catedral de estilo gótico. Este monumento é esplendido observei-a durante vários minutos para conseguir assimilar a pormenorização da sua fachada. 







A Catedral de Tours (Cathédrale Saint-Gatien de Tours), dedicada a Saint Gatien, seu primeiro bispo, foi iniciado cerca de 1170 para substituir a catedral recém-iniciados que incendiou em 1166 durante a disputa entre Luís VII de França e Henry II da Inglaterra. 




Ao percorrermos o centro da cidade deparamo-nos com as casas medievais de estrutura de madeira.



Também nos cruzamos com o Hotel de Ville, a Câmara municipal da cidade. 



A « Arte de Viver » é um assunto essencial na reputação da cidade. A tradição gastronómica é perpetuada por jovens talentosos chefs que oferecem muitas especialidades culinárias. Não deixamos de saborear um prato típico Francês, assim no centro de Tours jantamos num restaurante bastante acolhedor. 



Na medida que Tours é a cidade central do Vale do Loire, decidimos prosseguir e percorrer alguns dos castelos que fazem parte do Património Mundial.

Sem comentários:

Publicar um comentário