22 de fevereiro de 2014

21 de fevereiro de 2014

Bolo de Banana



Ingredientes:

4 bananas grandes
2 chávenas de açúcar
2 chávenas de farinha
Raspas de 1 limão
4 ovos
1/2 chávenas de óleo
1 colher de chá de fermento
Canela, q.b.
Caramelo, q.b

Bate-se os ovos, as bananas, o óleo, o açúcar e o limão. Depois junta-se a farinha, o fermento e a canela. Unta-se uma forma com caramelo e verte-se o preparado e leva-se ao forno médio pré-aquecido por cerca de 30 minutos, ou até que passe no teste do palito.

Bom apetite!

20 de fevereiro de 2014

Não há barreiras





"Não há barreiras que a mente humana não possa transpor"
                                                                  Hellen Keller


18 de fevereiro de 2014

Oviedo



Oviedo é uma cidade e um município da província e comunidade autónoma das Astúrias, sendo a capital das Astúrias.

No seu escudo está escrito o seguinte lema: "A muito nobre, muito leal, heróica, invicta, benemérita e boa cidade de Oviedo". É apelidada de Capital do Paraíso, já que as Astúrias são o Paraíso Natural.

Os seus habitantes, os Ovetenses, são também conhecidos por Carbayones (carvalhões), devido a um carvalho carbayo em asturiano) legendário, que foi derrubado por se encontrar doente e em risco de tombar, no século XX, ficando uma placa a indicar o lugar onde estava. O mesmo nome é dado ao doce tradicional de Oviedo, um pequeno bolo composto por massa folhada, recheada com uma pasta de amêndoa, ovos e açúcar, coberto por uma capa à base de açúcar.

A zona histórica concentra a essência de Oviedo, um passeio pela cidade leva a uma viagem de volta no tempo para as suas origens no século VIII, a cidade murada, a cidade medieval, os seus monumentos, a passagem dos peregrinos que vieram de França para a estrada Santiago, assim como as suas ruas são as grandes atrações da cidade. 






Iniciamos o nosso percurso pela zona histórica onde observamos diferentes palácios, capelas e igrejas de diferentes períodos e estilos artísticos.

Ao percorrer a cidade de Oviedo, constatamos que a sua maior exibição de arte está presente nas ruas e de forma gratuita, ou seja, as inúmeras esculturas expostas; esta cidade converteu-se num autêntico museu ao ar livre.

Outra das grandes atrações da cidade é a Catedral de Oviedo que foi construída no século XVI, por ordem de Afonso II, esta tem uma imponente torre gótica e guarda no seu interior um dos tesouros da Cristandade, a Câmara Santa, onde se veneram relíquias, e a Arca Santa, a Cruz de los Ángeles (Cruz dos Anjos) e a Cruz de la Victoria (Cruz da Vitória), símbolo que faz parte do escudo das Astúrias. Na catedral repousa o corpo de Santa Eulália de Mérida, padroeira de Oviedo.






Na mesma praça que se encontra a catedral deparamo-nos com muitos outros monumentos como : 

Capela de La Balesquida (XIII) 
Casa de los Llanes, edifício barroco (XVIII) 
Colégio notarial de Astúrias, edifício de corte clássico (XVIII) 
Palácio de la Rúa o Marqués de Santa Cruz, edifício civil mais antigo de Oviedo (XV) 
Palácio barroco de Valdecarzana y Heredia, hoje, sede do Tribunal Superior de Justiça das Astúrias (XVII) 


Em seguida dirigimo-nos para a praça da Constituição onde se encontra a Câmara Municipal e a Igreja de San Isidoro de Léon.




A igreja era parte na fundação da associação dos jesuítas de San Matías. A escola foi demolida em 1873 deixando a igreja como a única testemunha do complexo acima, que foi construído no século XVII.

Descendo a rua Fierro desde a praça da Constituição encontramos a Praça del Fontán, onde está localizado o Mercado e o Palácio del Marqués de San Feliz (propriedade privada, não visitável) de 1735.

Também visitamos o Mosteiro de San Pelayo, fundado no século IX, datado de início da Idade Média. De acordo com a antiga tradição, é fundada pelo rei Alfonso II (791-842), sob o nome de "San Juan Bautista". É a única comunidade asturiana beneditino que permaneceu viva sem interrupção até hoje.



Ao passearmos pelas ruas da cidade deparamo-nos com o Palácio da Junta das Astúrias, um sumptuoso palácio de estilo francês, com projeto de Nicolás García Rivero, construído sobre as subdivisões do antigo convento de São Francisco, ocupando o local da antiga igreja. Quatro fachadas, a principal escadaria monumental barroco e tipo de corpo de projeção central e decoração francesa com muitos elementos modernistas.



Depois de visitarmos a zona histórica da cidade dirigimo-nos para o Monte Naranco, para visitarmos as igrejas pré-românicas - Igreja de San Miguel de Lillo e a Igreja de Santa Maria de Naranco.

Uma parte da igreja de San Miguel de Lillo foi derrubada no séc. XI, mas ainda se conserva o sector ocidental. Esta é elogiada pelas crónicas da época pela sua extrema perfeição técnica. Introduz soluções arquitetónicas inovadoras da arquitetura da arte pré-românica. 



Localizado a 300 metros da Igreja de San Miguel de Lillo, situa-se a igreja de Santa Maria de Naranco, o trabalho real de Ramiro I (842-850). Ele representa o edifício mais emblemático da arte asturiana. 

Colete inovações construtivas destacados pelos crônicas da época: abóbadas, arcos estores murais, contadores, entre outros É um edifício sujeito a umas normas esquisitas de proporção e harmonia e de um cuidadoso estudo estético. 




No que se refere à gastronomia de Oviedo, destacamos os peixes deliciosos, os mariscos além dos pratos nacionalmente famosos, como a fabada asturiana e o pote asturiano. Ambos são feitos com as “fabas”, que é uma espécie de feijão branco bem grande. Também encontramos pratos de morcillas asturianas, os chorizos asturianos e carne seca.

Concluindo, considero Oviedo uma cidade interessante, movimentada e com várias atrações.


17 de fevereiro de 2014

Peito de frango recheado com morcela e ananás



Ingredientes:

2 Peitos de Frango
Sementes de mostarda, q.b.
Sementes de coentros, q.b.
Mostarda,q.b.
Alho, q.b.
Limão, q.b.
Lima, q.b.
Azeite, q.b.
1 morcela
Ananás, q.b.
Alecrim, q.b.

Começa-se por preparar uma marinada que servirá de tempero para o frango. Para isso, junta-se uma colher de sopa de sementes de mostarda, com igual medida de sementes de coentros, um dente de alho, raspas de casca de limão e de lima. Coloca-se esta mistura num almofariz e esmaga-se tudo com uma pitada de sal e um pouco de azeite.

Regamos o frango com este preparado e reservamos para começar a fazer o recheio.

Para isso, começamos por caramelizar o ananás, partido em pedaços pequenos, com o açúcar numa frigideira. Junta-se a morcela à frigideira e mexe-se. Assim que começar a derreter, temos o recheio pronto.

Passamos então a rechear o peito do frango com o preparado, fechando no final com três palitos.

Depois de recheados, colocam-se num pirex, cujo fundo foi previamente forrado com limão às rodelas, alecrim ou tomilho e azeite.

Vai ao forno, a 200/210º por 15 a 18 minutos.

Serve-se o peito inteiro ou fatiado.

Bom apetite!

16 de fevereiro de 2014

13 meses


Fotos by Ricardo Araújo

A nossa princesa já tem 13 meses. Cada dia está mais atrevida, sorridente, expressiva e adorável. Percebe tudo o que dizemos e já se expressa à sua maneira, apontando, palrando, pronunciando algumas palavras e fazendo birra quando contrariada. Explora tudo à sua volta e encanta-nos todos os dias com a sua presença.
Amo-te muito princesa!



13 de fevereiro de 2014

Criança

Fotos by Ricardo Araújo

"Só é possível ensinar uma criança a amar, amando-a."

                                                                    Johann Goethe

12 de fevereiro de 2014

My Beautiful Woman


É impossível não chorar. Sem dúvida alguma que não há melhor coisa no mundo que ser mãe, seja de sangue ou de coração.


10 de fevereiro de 2014

Perna de frango recheada com espinafres e farinheira




Ingredientes:

2 Pernas de Frango 
Sementes de mostarda, q.b.
Sementes de Coentros, q.b.
Mostarda, q.b. 
Alho, q.b.
Limão, q.b.
Lima, q.b. 
Azeite, q.b. 
1 Farinheira 
Espinafres, q.b.
Alecrim, q.b.


Começa-se por preparar uma marinada que servirá de tempero para o frango. Para isso, junta-se uma colher de sopa de sementes de mostarda, com igual medida de sementes de coentros, um dente de alho, raspas de casca de limão e de lima.

Coloca-se esta mistura num almofariz e esmaga-se tudo com uma pitada de sal e um pouco de azeite.

Regamos o frango com este preparado e reservamos para começar a fazer o recheio.

Para isso, utilizaremos farinheira e espinafres. Começamos por colocar a farinheira numa frigideira, salteando-a. Assim que estiver pronta, tira-se para outro recipiente.

Utilizaremos a mesma frigideira para saltear os espinafres mas, antes de o fazermos, passamos um dente de alho pelo fundo da mesma para que fique aromatizada.

Depois de lhe colocarmos um fio de azeite, colocamos os espinafres na frigideira e temperamos com sal e pimenta. Vai-se mexendo. Junta-se então a farinheira e mistura-se.

Assim que estiver pronto, passamos a rechear as pernas do frango com o preparado, fechando no final com três palitos.

Depois de recheadas, colocam-se num pirex, cujo fundo foi previamente forrado com limão às rodelas, alecrim ou tomilho e azeite.

Vai ao forno, a 200/210º por 25 a 30 minutos.

Serve-se inteira ou fatiada.

Bom apetite!

5 de fevereiro de 2014

Amo-me




"Sou como devo ser e não me multiplico em aventuras utópicas. Amo-me e sei por que razão me devo amar. Sou uma pedra em muitos sapatos. Sou uma pedra partida em vários sapatos. Sou dores no corpo. Sou o bom e o mau. O vilão e o herói. Tenho ondas de palavras e espero ansioso pelas marés. Vejo-me e entrego-me a mim. Espero pelas balas do escárnio. Pelas setas da inveja. Espero como um homem. Espero de peito feito com coragem. Amo-me hoje e detesto-me amanhã. Mas amo-me."

                                                                                                                              Pedro Rodrigues

3 de fevereiro de 2014

Já era amor antes de ser



“Não me lembro mais qual foi o nosso começo. Sei que não começamos pelo começo. Já era amor antes de ser” .

                                                                                                                                Clarice Lispector

All of Me

2 de fevereiro de 2014

Receita do Bolo de aniversário da princesa



Ingredientes:

4 Chávenas de farinha de trigo
4 chávenas de açúcar
2 chávena de leite
12 colheres de sopa cheias de chocolate em pó
1 colher de sopa de fermento em pó
12 ovos
Natas batidas

Calda:
2 colher de manteiga
2 chávena de leite
Chocolate em pó, q.b.

Cobertura:
Creme de manteiga
Pasta de açúcar
Decoração a gosto

Bate-se as gemas com o açúcar, acrescenta-se o leite, a farinha, o chocolate em pó e o fermento e mexe-se bem.
Bate-se as claras em castelo e envolve-se na massa. 
Unta-se dois tabuleiros com manteiga e polvilha-se com farinha e leva-se a massa ao forno durante cerca de 30 minutos. 
Enquanto os bolos cozem faz-se a calda com a manteiga, o leite e o chocolate me pó e leva-se ao lume até começar a ferver. Depois dos bolos cozidos, abre-se os bolos e recheia-se com natas batidas, com um pouco de açúcar. Depois pica-se com um garfo e verte-se a calda sobre os mesmos.
Por fim, barra-se os bolos com creme de manteiga, amassa-se a pasta de açúcar, estica-se e coloca-se sobre os bolos.
Coloca-se o bolo mais pequeno sobre o maior e decora-se a gosto.

Bom apetite!

1 de fevereiro de 2014

Cupcakes




Ingredientes para 10 Cupcakes:

120g de Farinha
2 colheres de sopa de cacau em pó
3/4 de colher de chá de fermento em pó
1/4 de colher de chá de sal
100g de chocolate em barra picado
170g de manteiga sem sal (em pedaços)
220g de açúcar
3 ovos grandes


Aquece-se previamente o forno a 180ºC.
Forra-se as 10 forminhas para queques.

Derrete-se em banho-maria o chocolate e a manteiga, mexendo sempre até obter um creme homogéneo. Deixa-se arrefecer durante 10 min.
Numa taça mistura-se a farinha, o cacau em pó, o fermento e o sal e reserva-se.
Quando o chocolate estiver quase frio mistura-se o açúcar e dissolve-se. Junta-se os ovos, um a um, batendo sempre entre cada adição até ligar.
Em seguida adiciona-se aos poucos a mistura de farinha envolvendo apenas. Não bater demasiado!
Divide-se a massa pelas forminhas e leva-se ao forno durante 20 min.
Decorar os cupcakes a gosto, por exemplo com natas batidas e enfeites a gosto.

Bom apetite!


Cake-Pops






Ingredientes:

200g de chocolate em tablete
100g de manteiga
3 ovos
125g de açúcar
80g de farinha de trigo com fermento

Para a Cobertura:
Chocolate para derreter
Pauzinhos para cake pops
Decoração comestível a gosto


Num tacho, em banho maria, leva-se ao lume a manteiga e o chocolate. Deixa-se derreter e mexe-se com uma vara de arames até que fique um creme liso.
Parte-se os ovos e adiciona-se o açúcar e bate-se até que fique um creme fofo. Enquanto bate, adiciona-se aos poucos o chocolate derretido e a farinha.

Coloca-se a massa numa forma própria para cake pops, previamente untada com manteiga e polvilhada com farinha.
Leva-se ao forno pré-aquecido nos 170º e deixa-se cozer.
À parte derrete-se o chocolate, em banho-maria, e mergulha-se um pauzinho de 2 cm no chocolate e espeta-se até meio de uma bola, e passa-se esta pelo chocolate quente e logo em seguida por enfeites variados a gosto.

Bom apetite!


Pudim Francês



Ingredientes:

10 gemas + 2 ovos inteiros
500ml de leite
2 colheres de sopa cheias de Maizena
14 colheres de sopa de açúcar
1 cálice de vinho do Porto

Para a calda:
8 colheres de sopa de açúcar
4 colheres de sopa de água

Bate-se os ovos com o açúcar. Dissolve-se a farinha maizena no leite e acrescenta-se aos ovos, por fim, verte-se o cálice de vinho do Porto e mexe-se bem.
À parte ferve-se as 8 colheres de açúcar nas 4 colheres de água até ficar com cor de caramelo, mexe-se bem, retira-se do lume e verte-se este caramelo para a forma, rodando até preencher toda a forma com o liquido do caramelo. Coloca-se o preparado do pudim na forma sobre o caramelo, tapa-se a forma com a tampa e leva-se a cozer numa panela com água até meio da panela e coze durante 1 hora.

Depois de cozido desenforma-se o pudim e serve-se frio.

Bom apetite!